Ciências Biológicas

Sobre o curso

O curso de Licenciatura em Ciências Biológicas tem como missão formar um biólogo habilitado para o ensino de Ciências no Ensino Fundamental e Biologia no Ensino Médio, bem como para atuar em pesquisa, meio ambiente e saúde.

O curso de Ciências Biológicas do UNIFUNEC está empenhado em formar profissionais com habilidades e competências para atuar nas áreas de ensino e pesquisa, atendendo à exigência atual da sociedade onde todo profissional deve ser comprometido com o desenvolvimento técnico, científico, político, social e econômico da área em que atua, de forma interdisciplinar. Para tanto, pretende-se formar professores biólogos generalistas, competentes, criativos e flexíveis com conhecimentos teóricos e práticos, de abrangência multidisciplinar, comprometidos ética e socialmente com o planejamento, execução e avaliação da diversidade biológica nos diferentes níveis de organização e funcionamento.

Por atuar com diferentes áreas, o biólogo encontrará um mercado bastante diversificado. Para que possa concorrer com especialistas, que muitas vezes são formados em outras áreas semelhantes, é indicado que se tenha no mínimo uma especialização e alguns diferenciais no currículo, como língua estrangeira e experiências ou pesquisas adquiridas nos estágios da faculdade.

Quem quiser dar aulas em ensino básico, a especialização não é tão exigida. Se tiver, maior a chance de conseguir o cargo, pois terá que competir com muitos outros profissionais. Se for o caso de aulas em educação superior, as especializações importam muito!

Licenciatura

Duração: 8 semestres

Carga Horária: 3.200h

Turno: Noturno

Coordenadora do curso: Cristiane Paneli

Investimento:

Arquivos e links

Áreas de atuação

Durante a graduação ou após estar graduado, o aluno poderá complementar a carga horária com cursos de extensão ou estágios extracurriculares de acordo com a regulamentação do CFBIO e CRBIO. De acordo com o estabelecido na Resolução CFBio nº 227/2010, O Biólogo regularmente registrado nos Conselhos Regionais de Biologia – CRBios, e legalmente habilitado para o exercício profissional, de acordo com o Art. 2º da Lei nº 6.684/1979 e Art. 3º do Decreto nº 88.438/83, poderá atuar nas áreas:

  1. Meio ambiente e biodiversidade
  2. Saúde
  3. Biotecnologia e Produção

O aluno que estiver regulamentado de acordo com as resoluções dos conselhos que regem a profissão de Biólogo, poderá atuar como:

  • Profissional na área de Laboratório de Análises Clínicas;
  • Pesquisador em Institutos de Pesquisa e na área de Meio Ambiente e Saúde;
  • Pesquisador na área de biologia marinha, onde analisa especificamente as espécies marinhas, buscando entender o seu habitat e ajudar a preservar espécies. São feitas muitas pesquisas nesse campo e se vê a interferência do homem e seus impactos, a fim de minimizá-los. O biólogo marinho realiza muitas saídas de campo para coletar amostras e observar o comportamento das espécies marinhas.
  • Pesquisador genético: esse é um campo em expansão, o biólogo pode trabalhar com diagnóstico de doenças genéticas, experimentos e engenharia genética. Existem ainda os estudos recentes e modernos, como pesquisa de células-tronco, mapeamento genético, DNA e outros avanços da medicina.
  • Pesquisador na área Zoologia, onde o foco está no comportamento animal e nos estudos realizados com eles. A observação pode ser no habitat natural, zoológicos, parques de preservação, entre outros. Em outras situações, o zoologista pode atuar em grandes empresas que usam animais em pesquisa, como para desenvolvimento de medicamentos ou cosméticos.
  • Gestor Ambiental, onde o biólogo cuida da sustentabilidade de uma empresa, utilizando práticas e métodos administrativos que reduzam o impacto de suas atividades na natureza. É muito importante também do ponto de vista econômico, pois pode levar à redução de custos, evitar desperdícios e reutilizar materiais, além de melhorar a imagem da organização perante os consumidores.

O biólogo também poderá atuar nas Indústrias em diferentes setores. Nessa área, a pesquisa é bastante comum e o biólogo trabalha em parceria com outros departamentos para desenvolver novos produtos; principalmente, os que envolvem biotecnologia, além de ajudar na indústria de equipamentos técnicos utilizados em laboratório ou até na indústria farmacêutica.

No controle de pragas, o biólogo especialista é responsável por identificar as pragas que possam trazer prejuízos e buscar formas de combatê-las sem causar outros danos ambientais, por causa da teia de relações ambientais que existem entre os seres. Durante o processo, realiza-se visitas ao local que podem ser grandes cidades, campo, controle de doenças e outros. Além de eliminar pragas, o biólogo atua também no controle de transmissão de doenças entre animais.

Uma área recente de atuação do biólogo é a área de ecodesign. Essa é uma área de muita importância, onde o profissional ajuda na criação de produtos considerados sustentáveis e biodegradáveis, desenvolvendo novas soluções que contribuam com a preservação ambiental.

As tendências do mercado profissional:

  • Área de ensino
    • Com o desenvolvimento de novas plataformas de ensino e o aprendizado do uso de diferentes tecnologias implantadas pelas escolas públicas e particulares, o professor biólogo poderá utilizar essas novas tendências para desenvolverem formas inovadoras em sala de aula, ensinando o aluno de forma mais criativa e interessante.
  • Nas diferentes áreas da biologia
    • Devido à preocupação geral com o meio ambiente, o biólogo passou a ter participação efetiva em todas as áreas, como a Saúde e a Agronomia. Além disso, devido ao rigor da legislação do meio ambiente, todas as empresas necessitam de um profissional da área para elaborar relatórios sobre o impacto ambiental causado por elas. Isso faz com que a procura pelos profissionais dessa área aumente consideravelmente.
    • Na área da saúde, o biólogo tende a ter papel importante na pesquisa de novas doenças, assim como na descoberta de medicamentos para as mesmas.

Artigos do curso

Corpo docente

Profa. Dra. Andreia Estela Moreira de Souza

Profa. Dra. Andreia Estela Moreira de Souza

Prof. Esp. Angela Maria Moreira de Almeida

Prof. Esp. Angela Maria Moreira de Almeida

Profa. Me. Alines Leda Scurciatto

Profa. Me. Alines Leda Scurciatto

Profa. Me. Amélia de Lourdes Nogueira da Fonseca

Profa. Me. Amélia de Lourdes Nogueira da Fonseca

Profa. Me. Cristiane de Cassia Paneli

Profa. Me. Cristiane de Cassia Paneli

Coordenadora do Curso

Profa. Dra. Dagmar Aparecida de Marco Ferro

Profa. Dra. Dagmar Aparecida de Marco Ferro

Prof. Me. Danilo Agostini Machado

Prof. Me. Danilo Agostini Machado

Profa. Me. Elaine Doro Mardegan Costa

Profa. Me. Elaine Doro Mardegan Costa

Profa. Dra. Eliana do Amaral Gimenez

Profa. Dra. Eliana do Amaral Gimenez

Profa. Me. Elisa Aparecida Oliani

Profa. Me. Elisa Aparecida Oliani

Prof. Esp. Douglas Costa Martins

Prof. Esp. Douglas Costa Martins

Profa. Esp. Fabiana Cristina Souza Mendes Camilo

Profa. Esp. Fabiana Cristina Souza Mendes Camilo

Prof. Dr. Fábio Mendes Camilo

Prof. Dr. Fábio Mendes Camilo

Profa. Me. Jaqueline Bonfim de Carvalho

Profa. Dra. Jaqueline Bonfim de Carvalho

Prof. Me. Jean Donizete Silveira Taliari

Prof. Me. Jean Donizete Silveira Taliari

Prof. Me. Jesse Wilton Basilio

Prof. Me. Jesse Wilton Basilio

Prof. Me. João Aldo Zanachi

Prof. Me. João Aldo Zanachi

Profa. Me. Maria Cristina Teiga Rodrigues

Profa. Me. Maria Cristina Teiga Rodrigues

Prof. Dr. Sandro Alves Corrêa

Prof. Dr. Sandro Alves Corrêa

Profa. Me. Thais Cristina Costa Moreira

Profa. Me. Thais Cristina Costa Moreira

Prof. Esp. Thiago Henrique Muniz Morilha

Prof. Esp. Thiago Henrique Muniz Morilha

Profa. Dra. Vanessa Veronese Ortunho

Profa. Dra. Vanessa Veronese Ortunho